História de um corpo gordo

A dor que um dia aqui reinou Por injurias que esse corpo já presenciou “GORDA, VOCÊ PRECISA EMAGRECER “ E sempre um padrão estão querendo me estabelecer. O templo que meu corpo é buscava amor em outros corpos Pois o amor que mais necessitava Foi desde criança ensinada a ser rejeitada. Uma vida que começouContinuar lendo “História de um corpo gordo”

curso online Insurgências Gordas II

Segunda edição do curso reúne intelectualdiade gorda do Brasil para aulas online com temas que passam pela saúde, mídia e comunicação, sexualidade, arte, racismo, moda, teatro e corpo gordo, filosofia e literatura  Estão abertas as inscrições para o curso Insurgências Gordas II, que ocorre entre os dias 01 a 08 de abril de 2021, sempreContinuar lendo “curso online Insurgências Gordas II”

e eu não sou uma mulher? a bestialização da mulher gorda Por Jéssica Balbino*

‘Feliz’ Dia Internacional da Mulher sem flores Nunca o discurso da ativista abolicionista Sojourner Truth foi tão atual e urgente. Ontem, num domingo chuvoso (7 de março), véspera do fatídico Dia Internacional das Mulheres, fui obrigada a ler não uma, mas muitas vezes, nas timelines de diferentes amigas, em diferentes redes sociais, que todas elas desprezam asContinuar lendo “e eu não sou uma mulher? a bestialização da mulher gorda Por Jéssica Balbino*”

Diz que hoje é DIA DA MULHER. Qual mulher? – Poesia de Malu Jimenez

Qual MULHER? A que leva seus filhos pra escola, dá banho, lava roupa, trabalha, faz comida, chora escondido, é perseguida na rua, sofre no transporte público? Sofre à noite quando ela não quer, mas você quer? Qual MULHER? A que não faz o estilo do corpo padrão? Que é gorda? Não entra na cadeira? NãoContinuar lendo “Diz que hoje é DIA DA MULHER. Qual mulher? – Poesia de Malu Jimenez”

O DIA MUNDIAL DA OBESIDADE É GORDOFÓBICO!

Neste 4 de março, o infame “Dia Mundial da Obesidade”, pedimos que questione o porquê de ninguém levar em consideração o que as próprias pessoas gordas sofrem, pensam e sentem ao serem associadas a adjetivos muitas vezes equivocados, principalmente como “doentes”. Precisamos nos opor à patologização dos corpos gordos. Já sabemos que a gordofobia mata muito mais do que a obesidade, mas seguem nos silenciando. Se atentem: pessoas gordas existem, resistem e nossas vidas não se resumem a um CID!

MANIFESTA LUTE COMO UMA GORDA

O corpo gordo é excluído, invisibilizado, humilhado, inferiorizado. Na infância, as crianças gordas são ridicularizadas por isso. Há traumas, medos, inseguranças criados a partir dos outros. Pelo julgamento, pelo preconceito. Pela gordofobia. Aquela criança, que até ali não se enxergava diferente das demais, passa a ser “A Gorda”. E tudo dela, a partir de então,Continuar lendo “MANIFESTA LUTE COMO UMA GORDA”

NOVOS COLABORADORES no BLOG lute como uma gorda

A partir do dia 01 de março, todas as segundas e quintas publicaremos trabalhos de pessoas gordas colaboradoras do BLOG. Traremos textos, poemas, desenhos, artes, vídeos e muitas novidades que abordarão temáticas sobre o universo gordo! Pessoas GORDAS de todo Brasil irão ajudar construindo e criando conteúdos! A ideia é criar um local colaborativo, destravando caminhos, pensamentos e entendimentos da vivência de pessoas gordas.

APOIA.SE FINANCIAMENTO COLETIVO PROJETO LUTE COMO UMA GORDA

Gordofobia, Resistências e Ativismos. Encontrar os Estudos do Corpo Gordo mudou minha vida, minha maneira de estar e fazer educação.  Desde a graduação em Filosofia na UNESP, depois na Universidad de Granada, na Espanha e em minha trajetória como professora, tenho tentando romper paradigmas de exclusão/elitização do conhecer dentro da universidade, seja pela linguagem, escrita,Continuar lendo “APOIA.SE FINANCIAMENTO COLETIVO PROJETO LUTE COMO UMA GORDA”

Pode um Corpo Gordo ser Anticapitalista?

A Tenda de Livros fará sua primeira transmissão ao vivo e será com tradução. Convidei ativistas e artistas gordas anticapitalistas do Brasil, Chile, Argentina e México para falarem de suas pesquisas sobre corpo gordo. Artistas, filósofas, escritoras, pesquisadoras decoloniais e ativistas de movimentos sociais anarquistas, feministas, antiespecista, LGBTTTQ+ e negro de diversas gerações compõem aContinuar lendo “Pode um Corpo Gordo ser Anticapitalista?”